Fernando Pimentel visita a 27ª edição da Expocachaça

Publicado em 12/06/2017 - agronegocio - Da Redação

Fernando Pimentel visita a 27ª edição da Expocachaça

O governador Fernando Pimentel visitou, no sábado (10/6), a Expocachaça, maior feira do produto no mundo e que chega à 27ª edição neste ano. Pimentel visitou estandes montados no Expominas, em Belo Horizonte, onde está sendo realizado o evento, e conversou com os produtores.
“Quando eu era ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, lutamos para que o nome cachaça fosse reconhecido internacionalmente, a exemplo do que aconteceu com o uísque escocês. Hoje, somente os produtores brasileiros podem vender a bebida com o nome cachaça”, recordou. O processo de reconhecimento do nome “cachaça” valorizou ainda mais todo o setor.
Minas Gerais é destaque nacional na produção de cachaça artesanal com cerca de 8 mil pequenos alambiques que, juntos, produzem 230 milhões de litros da bebida por ano. A cadeia produtiva da cachaça responde por 86 mil empregos.
Cada vez mais, a cachaça tem ganhado espaço no mercado internacional. As exportações mineiras cresceram 11% em 2016, na comparação com 2015, passando de U$S 1,7 milhão (450 mil litros) para U$S 1,9 milhão (468 mil litros) neste período.
Para o presidente da Expocachaça, José Lúcio Ferreira, ao longo das últimas décadas o setor vem apresentado um grande crescimento. “Os alambiques estão cada vez mais tecnológicos e modernos, atingindo o mesmo nível de outros destilados ao redor do mundo. A qualidade do produto está cada vez melhor, assim como o controle dos processos, o que tem levado as nossas cachaças a disputar e ganhar prêmios importantes mundo afora”, explicou.
Também participaram da visita à Expocachaça os secretários de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Pedro Leitão; de Planejamento e Gestão, Helvécio Magalhães, e de Turismo, Ricardo Faria, o presidente da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), Glênio Martins, e o deputado estadual Agostinho Patrus.